Histórico
 Ver mensagens anteriores

Outros sites

 holocausto
 scriptum tremens
 Germina Literatura
 Lua Vazia
 Marcos Caiado
 ===
 A
 Abstracto Concreto
 Ademir Bacca - Blog
 Andarilho
 A Liberdade de Escrita
 A Liberdade de Imagem
 Aos Trancos e Barrancos
 Artéria
 Azenhas do Mar
 B
 Baby lónia
 Bancada Pa(r)a Lamentar
 Botequim Poético
 Blogalize
 Blue Eyes - no Sapo
 Blue Eyes no Blig
 Blue Eyes III
 C
 Casa de Paragens
 Catarseando
 Centro Cool Tural
 Cinzazul
 Concretismo
 Condemned Love
 Cumplicidades
 Curtas
 D
 Devaneios em imagens
 E
 Eroticidades
 Escritores & Poetas
 Espaço J
 F
 Fala Poética
 flip?flop?flup?...
 FM Poesias
 Folha de Cima
 G
 H
 I
 Intensidez
 J
 L
 Letras Pinceladas
 Líria Porto
 Livro Branco
 Livro em Branco
 Local Imperfeito
 Luna e Amigos
 Luz da Minha Alma
 Luz da Minha Vida
 M
 Mandala Sonora
 Manieri's Blog
 Mar da Poesia
 Maria Limeira
 Maria Frô
 Meu Porto
 N
 Neu (t)ras
 Novos Voos
 O
 O 5º Elemento
 Oceanus Accidentalis
 O Micróbio
 O Sabor das Palavras
 P
 Palavras Apenas
 Palavras de Algodão
 Palavras na Lamparina
 Paola Poesias - Blog
 Paola Poesias (Site)
 Pé Descalço
 Pimigas
 Poemas de Amor e Dor
 Poesiando
 Poesia e outras bobagens
 Poesia Sim
 Poesia Vadia
 Poesias - Casa da Cultura
 Poetas Lunares
 Poetry Never Die
 Porta Aberta
 Pra você que gosta de Poesia
 Prefácio
 Q
 R
 Re(a)talhos - Zeca Pestana
 Revelações by Dequinh@
 S
 Será o amor impossível?
 Sete Ofícios
 Shrine of Hipnos
 Sim ou Não
 Sintonia
 Sitio da Saudade
 Solange
 Sons
 T
 Telas de todas as cores
 Textos (quase) Proibidos
 The Cusco Eye
 Tou no Top
 Trilhas do Olhar
 U
 Uma andorinha no inverno
 V
 Versejar
 Valéria Mendez
 Voando pelo céu da boca
 Z
 Zuludasmeiasaltas
 ===
 ===
 Outras Pétalas...
 Ademir Bacca
 ... algumas pegadas
 Blue Eyes IV
 Haigatos
 Ilha Mutuns
 Isabel Filipe-Art&Design
 Obliq
 Palavras da Coral
 Sylvio Neto Poesia&Prosa
 Vida em Gotas
 ===
 
 
Meus Jardins
 Bordando Essências
 Jardim de Poesia no Sapo
 Jardim de Poesia - Fotografias
 ===
 ===
 Minhas Poesias
em Outros Sites

 No Germina Literatura
 No Lunas e Amigos
 No Paola Poesias
 No Portal Abrali
 No Portal Archote


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Indique este blog


O que é isto?

 

 


RAGNARÖK
Clique na imagem


 

Tua Canção
Música e Voz – Lara Santos
Letra Andréa Motta

Jardim de Poesia
email
 


A Chama
Renato Gusmão e Andréa Motta


A CHAMA

Meu poema"é fogo que arde"
é moda de viola,
que se alastra sem fazer alard...e!
é canto de pássaro raro

"O fogo é de agora
é o mesmo quente
de outrora
ferve e devora"

O canto é de agora
é o mesmo vibrante
de outrora
serenata que aflora

é fogo
é moda de viola
que se alastra
ferve e devora

07/02/20011
Andréa Motta e Renato Gusmão



Escrito por Andréa Motta às 09h50
[ ] [ envie esta mensagem ]





Mensagem de Natal - 2010

Concede-me, senhor, a graça de ser boa,

de ser o coração singelo que perdoa,

a solícita mão que espalha,sem medidas,

estrelas pela noite escura doutras vidas

e tira d''alma alheia o espinho que magoa.

 Helena Kolody -

Que as festas de inicio de novo ano iluminem seu espírito e reavivem
seus sonhos de renovação e esperança de vivermos em espírito
de Natal por todos os novos dias de 2011.”

S U C E S S OO



Escrito por Andréa Motta às 10h49
[ ] [ envie esta mensagem ]





TemPo
Andréa Motta


TemPo
Andréa Motta

Cada momento ultrapassa
no ensejo da lida
ao som dos impasses
trilhas de despedida
Assumo sou caiçara!



Escrito por Andréa Motta às 11h05
[ ] [ envie esta mensagem ]





Um poemeto
Andréa Motta


Flagrante poético.
na manhã ensolarada,
Uma delicada azaléia.

Andréa Motta



Escrito por Andréa Motta às 10h07
[ ] [ envie esta mensagem ]





Pequeno felino
solitário sobre a árvore:
Maragaí em extinção!

Andréa Motta



Escrito por Andréa Motta às 09h34
[ ] [ envie esta mensagem ]





Feliz Ano Novo!

Feliz 2010!

"Precisamos viver o sonho e a certeza de que tudo vai mudar...
É necessário abrir os olhos
e perceber que as coisas boas estão dentro de nós,
onde os desejos não precisam razão,
nem o sentimentos motivos...
O Importante é viver cada momento
e aprender sua duração,
pois a vida está nos olhos de quem sabe ver...
Desejo que em 2010 VOCÊ:
Realize todos os seu sonhos
Descubra a cada dia coisas novas para realizar esses sonhos
Não tenha medo de viver o momento em que eles acontecerem
E descubra novos sonhos nesse momento...
para ganhar um Ano Novo que mereça este nome,
Você, minha Amiga,meu amigo,
tem que merecê-lo,
tem que fazê-lo NOVO!!...".
(Carlos Drumond de Andrade)



Escrito por Andréa Motta às 09h52
[ ] [ envie esta mensagem ]





[haicai - Andréa Motta]

branquinha na relva
a primeira densa geada.
Pássaros acanhados

Andréa Motta



Escrito por Andréa Motta às 08h40
[ ] [ envie esta mensagem ]





Evidências
Andréa Motta


  • Fotografia de Deisi Perin

Evidências
Andréa Motta


Tocadas pelo vento
sombras vagueiam indóceis
pelos vértices d'alma.

camarinhas
salgam a face do silêncio
estrangulam-se entre o medo
e a angústia

Arde o pensamento.
Células,
fibras e nervos

em convulsão misturam-se às idéias
arrebatam-as do rés do chão
já não há hipoxia

não existem mais estilhaços
atrás das couraças
nem no fundo do mar

O vento soprou do exílio
as palavras.



Escrito por Andréa Motta às 09h26
[ ] [ envie esta mensagem ]





Dialogando com Vinícius de Moraes
Andréa Motta


Fotografia de Andréa Motta. Todos os Direitos Reservados.

Maresia a beira-mar
"um dia pra vadiar"
benções Yemanjá.

**

Majestoso encontro:
"o mar que não tem tamanho"
Vinícius e Toquinho.

**

Um rastro branquinho
"E, um arco-íris no ar"
Ícaro Moderno.

Andréa Motta (20.06.09)



Escrito por Andréa Motta às 09h26
[ ] [ envie esta mensagem ]





noite de verão
aguaceiro explode íntimo
as tuas mãos de luar

Andréa Motta



Escrito por Andréa Motta às 12h08
[ ] [ envie esta mensagem ]





Linha vã
Andréa Motta


Linha vã
Andréa Motta


Singra o olhar nas vagas
Incertas do sonho.
Cede à brisa
A vertigem do poema

Uma andorinha voa
No céu da boca.
Cede à tempestade
O imaginário do verso

Fragmentado,
Não é incapaz
De alimentar a palavra
Que se faz rito



Escrito por Andréa Motta às 06h59
[ ] [ envie esta mensagem ]





Violações
Andréa Motta


Violações
Andréa Motta


Nesses dias mormacentos
Sem algo a dizer
Dormita a voz do eco

No silêncio branco
Apenas escuto
As pequenas memórias

Trazidas pelo vento tardio

Na rua do mundo,
a nudez poética
é conversa fiada

A esquerda da vírgula,
Um afeto literário,
Além do olhar

O choro insistente
27/01/09



Escrito por Andréa Motta às 10h48
[ ] [ envie esta mensagem ]





Curitiba - 316 anos

Em 29.03.2009, Curitiba completa 316 anos.
Abaixo uma breve homenagem.

  • Fotografia Pinheiro do Paraná
  • autora: Andréa Motta

Curitiba.
Andréa Motta


No isolamento do planalto
Pleno de araucárias
nasceu a Curitiba
de múltiplas facetas
e tantos sotaques,

da boca maldita,
(bem dita) tribuna
que sem cerimônia

tudo fala,
ouve, vê
e articula

A Curitiba de todas as gentes
de todas as lutas
e de todas flores.

ainda que a pobreza
ronde seus filhos

que proliferem as favelas
que a violência esteja descontrolada
e o trânsito caótico.

e a sutileza dos contrários
perpasse olhares contemporâneos

em sua mais cara essência
serás para sempre a Curitiba
de todos os sorrisos



Escrito por Andréa Motta às 08h24
[ ] [ envie esta mensagem ]





Trilhas do Olhar
Andréa Motta


  • Fotografia de Andréa Motta

Trilhas do olhar
Andréa Motta


Na textura diluída dos signos
O prazer grita a melancolia
Melodiosa do vento

Um pequeno sabiá e seu canto
impertinente as quatro e meia da manhã

Desnuda a aurora

Cumplicidade azul e circunstancial
Sustenta o olhar
26/01/09



Escrito por Andréa Motta às 08h23
[ ] [ envie esta mensagem ]





Graúna
Andréa Motta


  •  
    •  Graúna: Fotografia de Andréa Motta

Graúna
Andréa Motta

 Para Marcos Caiado

tu és o verso que não se perde,
voa incolume e puro

és a poesia
que se espraia
com o vento da madrugada

ardência indelével
semeando silêncio
pleno reticências.
07/01/09



Escrito por Andréa Motta às 12h01
[ ] [ envie esta mensagem ]





[ ver mensagens anteriores ]


 



referer referrer referers referrers http_referer